• ASCOM AGNEL

MTE e OIT avançam para cooperação Técnica em SST

Além do foco em Segurança e Saúde do Trabalho, cooperação visa capacitar técnicos


O ministro do Trabalho, Helton Yomura, participou de mais uma reunião na última quarta-feira, 20/06, com o diretor da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Martin Hahn, com objetivo de estreitar o relacionamento e ampliar o diálogo com a organização. Para tanto, estudam o desenvolvimento de agenda conjunta de cooperação técnica com foco na segurança e saúde do trabalhador. 


“Na nova gestão da Inspeção do Trabalho, o foco será a prevenção. Para tanto, queremos melhorar ações fiscalizatórias nas áreas de saúde e segurança no trabalho. Uma das ações é investir em qualificação técnica. E a OIT pode construir conosco uma agenda positiva, por meio de um diálogo transparente e propositivo ”, afirmou Yomura. 


De acordo com Martin Hahn, a OIT tem grande preocupação com essa temática e acredita poder compartilhar a expertise da organização na área e também aprender com o conhecimento que o Ministério tem sobre o assunto. 


“Podemos fazer um intercâmbio de qualificação, por exemplo. Acho que temos condições de ajudar muito e de receber também muitas informações do Ministério do Trabalho que possam contribuir com o nosso trabalho”, destacou. 


O secretário de Inspeção do Trabalho, Claúdio Secchin, informou que o novo direcionamento de gestão é desenvolver ações mais contundentes de fiscalização preventiva nos setores de siderurgia, portos, extração de minérios e transportes de cargas. 


“O país tem um custo altíssimo com acidentes no trabalho. A prevenção é fundamental para reduzirmos as estatísticas. É um trabalho que traz muito benefício para toda a sociedade”, argumentou Secchin. Ele disse que esta primeira reunião com a OIT foi importante para sinalizar o interesse do MTb e da OIT em construir um canal de diálogo e com grandes oportunidades de colaboração mútua. 


O diretor da organização ratificou que a comunidade internacional reconhece o trabalho duro do governo brasileiro no combate ao trabalho escravo e infantil. “Apesar das grandes extensões e diversidades, o Brasil é visto como país exemplo de boas práticas nessa área e tem muito a mostrar para o mundo”, disse.


--

Fonte: Ministério do Trabalho

ASCOM AGNEL

8 visualizações