• ASCOM AGNEL

AMC, DETRAN E PRE intensificam fiscalizações em Fortaleza

Mais de 28 mil condutores foram submetidos a testes de bafômetro em 2018



Na data em que a Lei Seca completa dez anos, a Prefeitura de Fortaleza segue intensificando as operações de fiscalização em toda a cidade, com o objetivo de promover uma maior conscientização sobre os riscos de conduzir o veículo sob efeito do álcool. Estas ações têm ocorrido, muitas vezes, em conjunto com o Detran e com a PRE, sobretudo em vias de grande circulação de veículos e pessoas. Locais com alta taxa de acidentes também são pontos de escolha. Estas ações refletem na redução de acidentes e mortes no trânsito, além de garantir segurança para a população.


De janeiro a maio deste ano, 28.781 condutores foram submetidos ao teste da alcoolemia em blitzes realizadas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), com apoio da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária. Sete destes deram positivos e 464 motoristas recusaram se submeter ao etilômetro. A expectativa é que 60 mil testes sejam realizados ao longo do ano.


O intuito do Órgão é somar esforços e demonstrar à sociedade o trabalho de prevenção de acidentes de trânsito. Diariamente, nos quatro turnos, equipes atuam em comandos operacionais oferendo o teste de etilômetro para condutores, além de verificar a documentação e as condições de tráfego do veículo.


A tendência é reforçar essas mobilizações para criar a cultura no cidadão de cumprimento às regras. “Ao intensificarmos a fiscalização, estaremos aumentando a segurança de todos, visto que o álcool torna os reflexos mais lentos, diminui a vigilância e reduz a capacidade visual, o que contribui para acidentes graves e mortes no trânsito”, explica o superintendente do órgão, Arcelino Lima.


No Brasil a tolerância de álcool é zero. Conduzir veículo automotor sob influência dessa substância é uma infração de natureza gravíssima x10, multa no valor de R$ 2.934,70 e se a concentração for igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar ou o motorista tenha sinais que indiquem alteração de capacidade psicomotora, o mesmo ainda será detido.


Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um condutor que desrespeita a lei com um copo de cerveja, por exemplo, tem três vezes mais chance de morrer em um acidente do que um condutor sóbrio. Portanto, ao aplicar as leis de trânsito, espera-se promover uma mudança de cultura da população e o mais importante: preservar vidas.


--

Fonte: Prefeitura de Fortaleza

Com edições da ASCOM AGNEL


0 visualização